Linhas de Pesquisa

Programa de Pós-Graduação Stricto-Sensu em Ensino nas Ciências da Saúde se dedica a estudos nas seguintes áreas:

I. Currículo, processos de ensino-aprendizagem e avaliação na formação em Saúde

A Linha de Pesquisa propõe investigar e compreender as concepções teóricas e as práticas educacionais e pedagógicas aplicadas na área da Saúde. Os objetos de estudo são as diferentes concepções que embasam os referenciais curriculares, seu planejamento, implantação, desenvolvimento e implementações necessárias, como uma construção social do conhecimento, articulado com a formação acadêmica e o profissionalismo que se pretende. Busca referencial na construção de abordagens pedagógicas significativas e estratégias ativas de ensino-aprendizagem na perspectiva de produção de novos saberes necessários à formação para o trabalho em saúde. Mais qualificado e com maior cientificidade. Investiga o sistema de avaliação articulado com o processo de ensino e de aprendizagem visto como um trinômio, considerando a avaliação como um processo de continuidade e de constante reorganização de programas, projetos pedagógicos e do ensino. São consideradas na convergência desta linha as investigações sobre a pesquisa, a formação e a prática docente, com ênfase nas novas formas de relação institucional e no Mérito Acadêmico como proposta de valorização do ensino no contexto universitário. Ainda, incluem-se as pesquisas sobre o profissionalismo, a qualidade de vida, empatia, ansiedade e suporte aos estudantes e professores no processo de autocuidado e de cuidar do outro.

II. Educação Permanente, Educação Continuada e Integração entre ensino, serviços de saúde e comunidade

Esta linha de pesquisa tem como objetivo investigar e refletir sobre o processo de educação na prática profissional. Serão acolhidas e estimuladas as pesquisas voltadas aos processos de mobilização das potencialidades dos profissionais de saúde e análise das estratégias de formação continuada e permanente e implantação de práticas educativas tanto nos serviços de saúde quanto no contexto acadêmico. Fazem parte dos elementos estruturantes dessa linha de pesquisa, as reflexões dos processos pedagógicos individuais e coletivos para o desenvolvimento de trabalhadores, com ênfase na análise de impactos nos modelos de atenção à saúde, nas práticas profissionais e suas consequências e na própria organização, com ênfase na interprofissionalidade, autonomia e segurança do paciente. Serão consideradas as influências dos espaços formativos de prática e a exposição ao cotidiano profissional na geração de inovações curriculares dentro das instituições formadoras como alvo de produção de conhecimentos, além da análise das políticas de educação e saúde com ênfase nos processos formadores em serviço.

III. Gestão Acadêmica e no Sistema Único de Saúde

A linha propõe apoiar as práticas inovadoras na gestão da academia e dos serviços de saúde, promovendo projetos que sistematizam reflexões sobre experiências e aprofundem análises da literatura, gerando conhecimentos relevantes. É um espaço de acolhimento para os profissionais envolvidos nos projetos e processos de mudança, tanto na formação profissional como na prestação de cuidados de saúde, que tenham inquietações em torno de lacunas de conhecimento e disposição para enfrentá-las. Dizem respeito ao papel do planejamento estratégico na gestão, o desenvolvimento de lideranças, a comunicação, a disseminação e o trabalho em rede como conceitos e estratégias intrínsecas à gestão comprometida com as mudanças. Em especial as mudanças acadêmicas voltadas à implantação das DCN e aos novos modelos de atenção à saúde. Nesse campo, existem contribuições provenientes da área do desenvolvimento científico, tecnológico e da inovação (C,T&I) que deverão ser incorporadas. As modalidades de gestão nas organizações públicas, privadas e do Terceiro Setor, e os desafios da construção de Redes de Saúde-Escola são temas que enriquecem a Linha.